Ser RAGAZZA é ser alegre, divertida e bem-disposta. Ser RAGAZZA é gostar de sonhar, de imaginar, de fantasiar. Ser RAGAZZA é arriscar, lutar pelos sonhos, reconhecer os erros. Ser RAGAZZA é explorar, descobrir, perguntar. Ser RAGAZZA é esquecer tabus e gostar de viver! Por isso, revela a RAGAZZA que há em ti...

sexta-feira, setembro 12, 2008

Um Mundo violento(?)




Ondas de assaltos, alunos que se revoltam contra os professores, pais que maltratam os filhos... nem precisas de ver o telejornal todos os dias para perceber que vivemos num Mundo onde a violência é cada vez maior. E o pior é que, com a segurança a decrescer a olhos vistos, novos casos surgem todos os dias, muitas vezes nos locais onde menos esperamos: na casa ao nosso lado, na nossa rua, no bar onde costumamos ir com os amigos... E nós, como ragazzas preocupadas que somos, andamos também a reflectir sobre este tema e queremos saber a tua opinião. Diz-nos: o que pensas desta vaga de violência?

14 Comments:

At sexta-feira, 12 setembro, 2008, Anonymous Juliana said...

Penso que esta vaga de violência tem um fundamento e uma boa explicação, pois deve-se a imensos factores actuais, tais como as dificuldades económicas, o stress, o desemprego e o sentimento de frustação das pessoas por não atingirem os seus objectivos... entre muitos outros problemas que nos tempos que correm se têm acentuado, como o crescimento do valor material no qual damos às coisas sem importância e como consequência disso não damos o verdadeiro valor às pessoas! A criminalidade sempre existiu, mas o que mesmo me assusta é como pode existir tanta violência entre pessoas mais chegadas, como a violência domestica e a violência contra os prefessores... O respeito pelos outros agora é cada vez menor, comparando com o tempo atrás. :(

 
At sexta-feira, 12 setembro, 2008, Anonymous  said...

Esta onda criminal reflete a situação economica e social do nosso pais cada vez mais degradado! As pessoas tem que arranjar soluções para pagar as dívidas sem recorrer a mais emprétimos, a alternativa que resta é o crime... As pessoas tem que fazer justiça visto que a portuguesa não funciona corretamente, a alternativa nem sempre é a melhor... Isto tudo é um mau exemplo para as crianças e jovens dos dias hoje, pois muitos em vez de quererem ser jogadores de futebol sonham em assaltar um banco!

 
At sábado, 13 setembro, 2008, Blogger Marta said...

Penso que é o reflexo da falta de policiamento nas ruas e da mentalidade portuguesa em relação ao trabalho.
Pobreza sempre houve, não é novidade.
Atirar a culpa ao governo é o caminho mais fácil, mas não o mais correcto.
É importante começarmos pelos filhos de cada um de nos, ensinando-lhes valores, certificando-nos que as escolas fazem o mesmo desde o infantário e instituir no país uma cultura de trabalho, não uma cultura de molenguice. Se todos perceberem desde crianças que o dever do cidadão é trabalhar honestamente desde cedo e o praticarem mais tarde a criminalidade violenta diminuirá e com toda a certeza que a nossa economia melhorará.

 
At sábado, 13 setembro, 2008, Anonymous ElectricVanilla said...

Ragazza bela revista =D

 
At sábado, 13 setembro, 2008, Blogger Alice in Neverland said...

Esta vaga de violência, comparada a outros países, não é propriamente uma vaga, pois é algo muito 'pequeno'.
Contudo, creio que a violência poderia ser evitada se as pessoas fossem menos egocêntricas, pois até se esquecem que quem estão a maltratar é alguém que lhes é igual... talvez isto seja provocado por factores económicos ou até pelos cívicos, mas também pelo pessimismo - verdade seja dita, damos muito pouco valor ao que temos, demasiado ao que os outros têm e esquecemos-nos que o que importa não é nem ter o que o outro tem nem ser como o outro é; o que importa é estarmos bem connosco e viver de acordo com o que possuímos e a que temos alcance.
Talvez aí, deixe de haver médicos desempregados, nas cidades, e falta destes no interior; talvez as pessoas até trabalhem em áreas que não têm tanto a ver com a sua formação, mas que depois até vêm a gostar - ao invés de continuarem desempregadas e enveredarem pelo caminho do crime -, talvez se aprenda novos métodos de atribuição dos benefícios a quem precisa e se crie modos não violentos de punir a violência (prender e espancar quem espancou talvez não seja o melhor método para repreender quem espancou... efeito dominó: violência só cria mais violência)....

 
At quinta-feira, 18 setembro, 2008, Blogger Alice in Neverland said...

Escrevi algo mais completo sobre a violência no blog se quiserem ler:
http://aliceineverland.blogspot.com

Digo, desde já, que respeito a opinião de todas as pessoas, quer sejam a favor das minhas 'teses' quer sejam contra.

Muito Obrigada por tudo!

p.s.- Ragazzas nunca se esqueçam que, embora sejamos apenas um grão invisível, quando vemos as nossas acções isoladas, as acções de nós todas, são como um extenso areal, e podem fazer a diferença.

 
At domingo, 21 setembro, 2008, Blogger ccrodrigues3 said...

Acho incrivelmente horrivel que cada vez mais os jovens se tornem violentos. Afinal qual o objectivo ?
Acho tambem que a violencia deixou de se dar nas camadas mais problematicas pa populaçao. Cada vez mais os tipicos filhos de 'papas' ficam cada vez mais violentos. Cabe nos a nos ragazzas acabar com esta luta. Nao sera boa ideia ?

 
At segunda-feira, 22 setembro, 2008, Anonymous Anónimo said...

Amo a vossa revista!
Artigos bastante interessantes e aprendo bastante a ultrapassar dificuldades!

Continuem assim...
Beijinhos =D

 
At quarta-feira, 24 setembro, 2008, Anonymous Uma Sonhadora said...

Esta vaga de violência é incrível, na primeira metade deste ano houve mais assaltos e agressões do que no ano passado inteiro! Acho que isto é reflexo da crise económica que vivemos e da falta de respeito e de pudor das pessoas, que cometem crimes levianamente e frequentemente. Um crime parece agora uma coisa normal; e os assaltantes e delinquentes são cada vez mais jovens, é assustador!

 
At sexta-feira, 26 setembro, 2008, Blogger SarArte said...

Acho que a violência está mesmo a aumentar, apesar de não ser justificação, a situação do nosso pais, com tanto desemprego, os que estão empregados pouco dinheiro têm na mesma, todos os dias aumenta isto, aumenta aquilo, os créditos à habitação estão cada vez piores (para onde iremos morar?), as faltas de oportunidades para quem tem pouca e muita escolaridade, tudo isto provoca revolta, principalmente aos grupos mais frágeis. Todo um conjunto de situações que levam as pessoas a marginalizarem-se. Insisto que não é desculpa para o que acontece mas decerteza que estes são alguns dos factores responsáveis para o aumento de tais acontecimentos.

 
At segunda-feira, 29 setembro, 2008, Anonymous Anónimo said...

Olá !!
Bem minha openião é que vaga de criminalidade esta relacionada com os problemas economicos ´que Portugal esta passar.
A realidade é que dificuldades economicas assentuam as desigualdades socias. Desta forma ficam mais vincadas correlacionado com outos problemas de ordem social.As estatísticas não sao animadoras. A realidade tambem não. As familias vem se "apertadas "para comprir o pagamento das despesas diárias. Situações piores ja nem "apertadas" é não tem como fazer face as despesas.A crise esta um pouco por toda Europa embora em Portugal ja é uma situação cronica. Mas cada vez mais acentuada.
Quanto ao resto acho exagerado há des-respeito pelos professores certamente. Mas não é um cenario tão negro como pintam de maneira geral a escolas problematicas mas não todas. Temos de ter uma visão generalista e não dramatizar situção por uns casos mais graves.

 
At terça-feira, 14 outubro, 2008, Anonymous Graziih said...

Eu so Brasileira, e lê a revista "Ragazza" amei! como tudo que vem de Portugal é bom com essa revista não seria diferente. O assunto e bom para desculte assim como aqui também a muitos casos de violência e pareçe que cada vez mais cresce esse numero isso ocorre em todos os lugares... isso tem que acaba precisa ser feito augo!

Beijos...

Amo Portugal apesar de nunca ter ido! =D

 
At sábado, 18 outubro, 2008, Anonymous Fernanda said...

A sociedade actual não tem qualquer preocupação com as "cenas" que demonstram violência ou quaisquer outro actos malícios na televisão ou até mesmo jornais informativos. Hávera alguns pais aos quais estes assuntos sejam preocupantes para a vida diária dos seus filhos e lhes cause certo receio nas atitudes que possam afectar os seus pensamentos. Também há cada vez mais violência nas ruas, não so nas grandes cidades, as pessoas andam na rua com o risco de a qualquer momento poderem ser falseadas. Algo deve ser feito contra as informações de alto risco transmitidas pelos meios de comunicação a todos os sectores. NÃO Á VIOLÊNCIA!

 
At segunda-feira, 20 outubro, 2008, Anonymous daisy said...

um dia, ia numa rua isolada com uma amiga minha, a conversar quando ouvimos de longe um grupo de jovens de raça negra a chamarem-nos de "pulas", só aí já tinha percebido que nao gostaram de nós e que dali só podiam sair estragos, nao fugi, se fugissemos davamos parte fraca e seria porque tinhamos algo a temer, mas tendo em conta que nao conheciamos aqueles elementos de lado nenhum, nem tinhamos culpa alguma no cartória, ficamos, quando os nossos caminhos se cruzaram um dos maiores que la estava, serrou o punho no meu rosto, o que doeu nao foi o soco, foi o racismo, foi a revolta... perguntei-me a mim mesma o que lhe tinha feito de mal e olhei-o pocessa de raiva... á minha amiga começaram a puchar os cabelos... a raiva passou... quando reflecti melhor passei a sentir pena deles, pena porque sao ignorantes e nao percebem que a raça nao é uma diferença significativa, pena porque se continuarem assim, a agredir as pessoas, nao vao chegar a lado nenhum. só nao retribui, porque morria se o fizesse, eles eram muitos. como vêm, aconteceu comigo o que nunca imaginei, a proxima vitima podem ser vocês, um amigo vosso... ja nem é preciso assistir á tv, basta ir para as ruas e assistir a esta podridão, e logo eu, que tenho amigos de muitas etnias diferentes e nunca exclui alguem por um motivo tao mesquinho.
medo de voltar áquele lugar? áquela rua. nenhum, so queria que nao fosse de noite e pudesse ver o rosto daquele tipo, para olhar-lhe nos olhos e ver se restava alguma vergonha!
Um Beijo, de uma leitora assídua! =)

 

Enviar um comentário

<< Home